NOTÍCIAS

  1. Home
  2. /
  3. Notícias, Notícias Destaque
  4. /
  5. Barilive fala sobre como...
Notícias / Notícias Destaque

Barilive fala sobre como a obesidade pode afetar as articulações

Barilive fala sobre como a obesidade pode afetar as articulações

O Barilive desta terça-feira (27) reuniu especialistas para debater sobre como a obesidade afeta as articulações.

Foram convidados para participar do programa de iniciativa da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), o cirurgião bariátrico Felipe Rossi, o ortopedista Alexandre Kusabara e o educador físico Marcos Moraes de Oliveira.

A obesidade tem grande relação com dores articulares que, às vezes, é o motivo pelo qual o paciente busca a cirurgia bariátrica. “O aumento do peso é uma sobrecarga muito maior sobre os ossos e o obeso tem mais dificuldade em fazer exercícios, o que acarreta uma série de problemas”, explicou o ortopedista.

O excesso de peso afeta principalmente os membros inferiores  “Via de regra é quadril, joelho e tornozelo, fora a coluna que também é uma das principais. O que vemos muito nisso é a limitação para realizar atividades, mesmo que sejam domésticas. A medida que o paciente vai ganhando peso vai aumentando a dor, o que gera limitação motora para fazer qualquer coisa”, afirmou o educador físico.

Importância da estrutura muscular

Além de emagrecer, o paciente obeso precisa realizar atividades para melhorar as articulações. “Sempre tentamos orientar o paciente para ter uma compensação dessas articulações, alongamentos musculares, músculos tendinosos, fortalecimento muscular. Se ele conseguir fortalecer, ter uma dieta balanceada, muitas vezes o paciente resolve o problema de dor, mas não é fácil. Uma vez que o paciente está acima do peso, já é uma pessoa sedentária e não tem o hábito do exercício”, disse Kusabara.

O ideal é que todos façam fortalecimento muscular, mesmo sem excesso de peso. “É importante lembrar que a dor pode ter começado antes do aumento de peso, mas o excesso de peso aumenta a dor. Também tem a fraqueza muscular oriunda do sedentarismo”, explicou Marcos Oliveira.

O ortopedista alertou que ao emagrecer o paciente também perde massa muscular, que é necessário para a sustentação do corpo. “Você não emagrece apenas perdendo gordura, você perde muita massa muscular e isso vai afetar muito as articulações”, afirmou Alexandre.

É necessário que a prática de exercícios físicos comece antes da bariátrica, tanto para adaptação do paciente à nova realidade, quanto para a preparação do corpo. “Tem que se preocupar em ganhar um pouco de massa muscular para perder menos massa muscular após a cirurgia”, disse Marcos.

O fortalecimento muscular é de extrema importância para a redução da dor nas articulações. “Eu costumo usar um exemplo muito simples, se nós pegarmos todos os ossos do corpo humano, montar o esqueleto e soltar, ele cai no chão. O que mantém ele pé são músculos. Musculatura fortes, articulações mais fortes”, afirmou Alexandre. Os exercícios são necessários mesmo após a redução de peso, para a manutenção da massa muscular.

Não existem medicamentos ou procedimentos capazes de regenerar a cartilagem. “Existem produtos que melhoram a qualidade da cartilagem, como o ácido hialurônico, o colágeno”, disse. “Se diminuir a dor o paciente consegue fazer exercício”.

Como escolher o exercício?

É de extrema importância que a pessoa goste da atividade física que vai praticar. “Nosso papel de educador físico é proporcionar a pessoa a fazer a atividade que gosta. Às vezes a pessoa gosta de Zumba e, para fazer a Zumba, tem que se preparar para ela, com musculação. A adesão vem com o prazer”, disse Marcos.

Para aqueles que não são adeptos à academia ou não se identificaram com uma prática específica, existe a alternativa do treinamento funcional. “É aquele que procurar colocar o indivíduo em movimentos que imitam sua função do dia a dia, como sentar, levantar, empurrar e puxar. Tem fortalecimento de coluna e outras vértebras. Se o paciente tem uma atividade de sustentar peso no seu dia a dia ele precisa estar preparado para isso”, Marcos.

O Barilive é transmitido todas às terças-feiras, às 20 horas.