1. Home
  2. /
  3. Notícias, Notícias Destaque
  4. /
  5. Barilive responde perguntas de...

Barilive responde perguntas de internautas sobre anestesia

Notícias / Notícias Destaque

O Barilive desta quinta-feira (22) abordou um tema que traz muita ansiedade para os pacientes: a anestesia. O encontro reuniu os cirurgiões bariátricos Dr. Alexandre Elias e Dr. Renato Glasmeyer junto do anestesista Dr. Alexandre Pustilnik em um debate ao vivo nas redes sociais da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

No início do bate-papo, os cirurgiões abordaram os riscos mais comuns da anestesia. Pustilnik deixa claro que a anestesia atualmente é um processo seguro independentemente do peso do paciente. Segundo o anestesista, a segurança para o paciente é superior a de um passageiro em uma viagem de avião, por exemplo.

“Felizmente, nos últimos 25 anos aprendemos muito e os avanços da medicina, medicamentos e dos equipamentos serviram para o benefício de toda a população de pacientes obesos que vão para a cirurgia bariátrica ou para qualquer outra cirurgia”, explica Pustilnik.

Consulta pré-anestésica

De acordo com Pustilnik, na consulta pré-anestésica diversos fatores do paciente obeso são avaliados para garantir o sucesso intra e pós-operatório. Ele destaca a importância do entrosamento do anestesista com toda a equipe multidisciplinar que participa do tratamento.

“A questão da apneia do sono, do controle do diabetes, de perder peso para melhorar a condição da respiração e intubação, a diminuição do fígado e o cálculo do tempo cirúrgico. Precisamos saber o peso, a altura, as comorbidades”, comenta.

Intra-operatório

Durante o debate, os cirurgiões levantaram a dúvida de um internauta que tratava sobre a relação do peso com a dificuldade para intubação. Segundo o anestesista, os pacientes obesos tem riscos de terem uma intubação mais difícil mas que já existem métodos e equipamentos que facilitam o trabalho especialmente para este público.

“Nós trabalhamos com essa premissa: todo paciente obeso tem uma via aérea difícil. Existe todo uma conduta diferente no paciente obeso, o posicionamento para intubação é totalmente diferente. Alguns equipamentos modernos, como fibroscopia e videolaringoscópio, tornaram a intubação do paciente obeso bastante confortável. A gente aprendeu muito nos últimos 20 anos”, ressalta Pustilnik.

Diferente do que pensa o grande público, não existem chances do paciente acordar da anestesia durante a cirurgia. Ao contrário das anestesias odontológicas que são aplicadas apenas uma vez, por exemplo, durante uma cirurgia bariátrica e metabólica, o paciente recebe anestesia de forma contínua.

“Eu explico para os meus pacientes que os anestesistas utilizam um sistema de monitoramento que garante que o paciente está bem anestesiado, independente se são uma, duas ou mais horas de cirurgia”, comenta o cirurgião bariátrico Renato Glasmeyer. “A gente evolui com as novas tecnologias que surgem e isso traz um conforto e desfecho clínico para os nossos pacientes cada vez melhor”, complementa Alexandre Elias.

Pós-operatório

De acordo com os especialistas, o ideal é que o paciente acorde da anestesia já sorrindo. Isso porque o número de intercorrências pós-cirúrgicas é mínimo.

“A cirurgia teve uma evolução fantástica nos últimos 10 anos. Na própria sala de recuperação pós-anestésica, a maioria dos pacientes já começa a ingerir pequenas quantidades de líquido porque esses pacientes não apresentam intercorrências”, garante o cirurgião Dr. Renato Glasmeyer.

A sonolência após a cirurgia também foi abordada durante o Barilive. Segundo os especialistas, esse fenômeno está relacionado com o nível de analgésicos que é administrado no paciente após a cirurgia, o que varia de pessoa para pessoa.

“O desejável é que o paciente [no pós-operatório tardio] já esteja caminhando pelo corredor e se movendo para diminuir a distensão do abdômen e circular sangue nas pernas e evitar trombose”, diz Pustilnik. “Eu observava isso mais quando a anestesia inalatória. Agora, com as anestesias mais modernas e venosas não vejo tanto. Também evitamos usar anestésico opióide. Os pacientes não precisam mais de anestésicos mais fortes”, complementa Glasmeyer.

Barilive

 O Barilive é uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) que reúne semanalmente especialistas que atuam no tratamento cirúrgico da obesidade e do Diabetes Tipo 2 em transmissões ao vivo no Facebook e Instagram. O objetivo é levar informação de qualidade com profissionais renomados aos pacientes e interessados pela cirurgia bariátrica e metabólica.

Confira as últimas edições do Barilive e todo o conteúdo produzido pela SBCBM em nosso canal do YouTube.

Kigurumi Brasil - Pijamas e Pantufas