NOTÍCIAS

  1. Home
  2. /
  3. Notícias, Notícias Destaque
  4. /
  5. A importância do apoio...

A importância do apoio sócio familiar pós-cirurgia é tema do BARILIVE

Notícias / Notícias Destaque

Cirurgiões bariátricos e psicólogos que atuam nas equipes multidisciplinares são unânimes em dizer que  o apoio  da família é fundamental para a recuperação do paciente que passou pela cirurgia bariátrica.  A importância do apoio sócio familiar na cirurgia bariátrica foi tema do BARILIVE desta terça-feira (13), em São Paulo, e que contou com a presença das psicólogas Andrea Levy e Marcela Abreu Rodrigues.

O mediador da transmissão ao vivo, uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM)  para informar a população sobre temas relacionados à cirurgia bariátrica, foi o cirurgião bariátrico, Felipe Rossi.

“A participação da família no pré-operatório e pós-operatório da cirurgia bariátrica é tão importante quanto fazer a dieta, porque a cirurgia exige mudanças comportamentais dentro de casa para facilitar  o a adesão ao tratamento no pós-operatório”, disse Marcela iniciando o debate.

Marcela Abreu Rodrigues é psicóloga em Brasília, formada pela UNB, com  mestrado e doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde . Tem experiência na área de Psicologia Clínica e atua nas áreas de obesidade, doença coronariana, cirurgia bariátrica e intervenção comportamental e saúde pública.

A psicóloga paulista Andrea Levy reforçou que a cirurgia bariátrica é um projeto de vida e para sempre. “Tentamos sempre puxar a família para que ela atue como um facilitador no tratamento do paciente. No entanto, o responsável direto pelo pós-operatório é o próprio paciente”, enfatiza Andrea.

Andrea afirma que na maioria dos casos os familiares aderem ao tratamento do paciente e o apoiam. “Nós vemos de tudo no consultório, mas percebemos que quando não há apoio familiar, muitas vezes, é por falta de informação. Então, atuamos neste sentido e, especialmente no que diz respeito aos 28 dias de dieta líquida no pós-operatório”, ressaltou Andrea Levy.

Andrea Levy  é psicóloga clínica formada pela Universidade Mackenzie em 1999 e especialista em obesidade e cirurgia bariátrica pela USP.

Para o cirurgião bariátrico Felipe Rossi, o primeiro passo é conscientizar o paciente, juntamente com a família,  de que ele tem uma doença crônica e que a cirurgia é uma ferramenta de tratamento. “Mudar a cultura familiar é muito difícil, mas  necessária”, defende Rossi.

Marcela lembrou que a mudança na alimentação  e na rotina da família trará benefícios para todos. “É muito melhor para o paciente ter uma ambiente favorável e os demais integrantes da família também serão beneficiados com isso”, enfatizou Marcela.

Entre os temas que também foram abordados nesta edição do Barilive estão  as alterações mais comuns em um paciente pós-cirurgia bariátrica e que os familiares poderão perceber, como atuar em eventos e festas familiares no pós-operatório, dieta dentro de casa, como contar com o apoio de amigos e familiares, e outros.

Texto : Ceres Battistelli