NOTÍCIAS

  1. Home
  2. /
  3. Notícias, Notícias Destaque
  4. /
  5. Cardiologista e cirurgiões debatem...

Cardiologista e cirurgiões debatem obesidade e doenças do coração no Barilive

Notícias / Notícias Destaque

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM)  promoveu, nesta quinta-feira (28), em São Paulo, um Barilive sobre as consequências da obesidade para o coração. Participaram da transmissão ao vivo o presidente da SBCBM, Marcos Leão Vilas Bôas; o presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Oscar Dutra e a cirurgiã bariátrica do Rio de Janeiro, Luciana El Kadre.

O presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), Oscar Dutra,  disse que obesidade é uma pandemia crescente e preocupante. “Estudos apontam que nos próximos 20 anos, aumentará em 20% o número de pessoas que estão acima do peso. E, quanto maior a proporção de obesos, maior será o número de  hipertensos e de acidentes cardiovasculares como infarto, AVC e doença renal”, declarou Dutra. Segundo ele, o tratamento clínico para obesidade é de difícil adesão por parte do paciente e os resultados não são tão bons, se comprados  aos da cirurgia bariátrica e da cirurgia metabólica, quando bem indicadas.

“No Instituto de Cardiologia do Rio Grande do Sul estamos sugerindo para a melhoria de pacientes cardiopatas ou obesos a cirurgia bariátrica e metabólica”, reforçou.

O presidente da SBCBM, Marcos Leão Vilas Boas, lembrou que a Cirurgia Metabólica, regulamentadas pelo CFM, pode ser indicada como opção no tratamento  diabetes mellitus Tipo 2 (DM2) para pacientes que possuem Índice de Massa Corporal entre 30 Kg/m2 a 35 Kg/m2.

“O Diabetes Tipo 2 é visto pelos especialistas como uma epidemia global devido ao elevado no número de pessoas com a doença, que  já atinge cerca de 14 milhões no Brasil. Dados apresentados por médicos e cirurgiões, devido a escassez de sintomas na fase inicial da diabetes, apontam que cerca de 50% dos pacientes  desconhecem o problema, e pelo menos a metade dos pacientes que estão em tratamento não atingem um controle adequado dos seus níveis de açúcar no sangue”, afirmou Marcos Leão.

Em 2014 a diabetes causou a morte de  4,9 milhões de pessoas no mundo, sendo a doença cardiovascular a principal causa da mortalidade. “É importante lembrar que a Diabetes dobra o risco de mortalidade”, afirmou o presidente da SBCBM.

A cirurgiã bariátrica Luciana El Kadre enfatizou que as doenças do coração relacionadas à obesidade são, talvez, a principal indicação da cirurgia bariátrica. “Isso  porque o procedimento proporciona uma perda de peso que resulta na melhoria da hipertensão, da insuficiência cardíaca e de outras doenças relacionadas ao coração”, afirmou.

Ela lembrou que, pessoas com diabetes e obesidade leve (IMC entre 30 e 35), se operadas precocemente, quando ainda existe função da célula que produz insulina, a chance de cura é grande, assim como a melhoria da qualidade de vida.

“A cirurgia muda a geometria e a forma do coração  e, em alguns pacientes, melhora muito  a diabetes , a hipertensão, doença gordurosa hepática, que é carregada de substancias inflamatórias, comum em pacientes com obesidade”, disse Luciana.

Outros temas – Entre os temas comentados na transmissão desta semana – que pode ser assistida na página do Facebook da SBCBCM – estão, os riscos da hipertensão para a saúde,  doença cardíaca e contra indicação para a cirurgia, obesidade e diabetes tipo 2 , como a cirurgia metabólica interfere no coração, cirurgia para o Diabetes e outros.

Todas as quintas-feiras o Barilive aborda um tema diferente. O objetivo é levar informações de qualidade aos pacientes submetidos a cirurgia bariátrica ou metabólica, assim como para as pessoas interessadas em temas relacionados aos tratamentos para obesidade, saúde e qualidade de vida.