Multidisciplinar / Notícias / Pré-Operatório

Perder tempo na fila? Transforme a espera em atitudes positivas

Perder tempo na fila? Transforme a espera em atitudes positivas
Maçã

Aproveitar a espera pela realização do procedimento é uma oportunidade para começar a mudar hábitos, como a alimentação.

A cirurgia bariátrica está cada vez mais consolidada como uma ferramenta efetiva no combate à obesidade. Apesar de não ser mágica e exigir uma coparticipação do paciente, é segura e eficiente. O caminho até a realização do procedimento pode ser longo, principalmente para quem utilizará o SUS – Sistema Único de Saúde. Primeiro é preciso receber a indicação para o tratamento e depois passar por uma fila de espera, que varia de local para local e pode se arrastar por anos.
Os pacientes que se encontram nesta situação passam por um período de ansiedade e, algumas vezes, irritação intensa.

 

Quando será a minha cirurgia? Por que ela demora tanto?

 

Naturalmente existem queixas quanto ao tempo de espera, mas a primeira coisa que um paciente na fila deve fazer é ter uma visão positiva: ter tempo para se preparar adequadamente pode reduzir os riscos da cirurgia bariátrica, um receio comum entre muitos pacientes, apesar de diversos estudos comprovarem a segurança do procedimento.

 

“O tempo de preparo para a cirurgia bariátrica pode ser utilizado para o início da mudança de hábitos necessária para que se obtenha sucesso no tratamento por toda a vida”, explica Andrea Levy, psicóloga e vice-presidente da COESAS – Comissão de Especialidades Associadas, da SBCBM.

 

Também é importante que os pacientes percebam que o tratamento bariátrico começa a partir do momento em que a decisão de se submeter à cirurgia é tomada. Já reforçamos muito a importância do período pré-operatório. Neste período o paciente deve começar a adotar as mudanças de hábitos necessárias e a seguir as instruções da equipe multidisciplinar.

 

Todos os pacientes podem tomar algumas atitudes importantes neste período, tais como:

 

– Melhorar a qualidade da alimentação, para que os nutrientes estejam em ordem na data da cirurgia;
– Corrigir, junto com a equipe multidisciplinar, alguma possível deficiência nutricional;
– Identificar e trabalhar possíveis questões psicológicas que possam interferir no emagrecimento;
– Iniciar, dentro dos limites do seu corpo, alguma atividade física.

 

Filas no SUS
A SBCBM se empenha na ampliação do acesso à cirurgia bariátrica por meio do serviço público de saúde. Entre as iniciativas promovidas estão debates e simpósios com o Ministério da Saúde para discutir formas de aumentar a oferta e melhorar a qualidade dos serviços existentes.

 

Outro esforço importante neste sentido foi o reconhecimento da cirurgia bariátrica como área de atuação pelo Conselho Federal de Medicina. Esta conquista abre novas frentes para o acesso ao tratamento cirúrgico da obesidade feito no SUS.

 

A formação de residências específicas com treinamento adequado e focado em cirurgia bariátrica, além da certificação dos profissionais da área não só aumentarão o número de cirurgiões bariátricos qualificados como deverá aumentar a qualidade dos serviços oferecidos à população.

 

Fotos via Pixabay (CC0)

Kigurumi Brasil - Pijamas e Pantufas