Blog

Quando a rebeldia faz bem para a alimentação

Cirurgia Bariátrica / Notícias / Nutrição / Obesidade / Pesquisas / Psicologia

Jovens costumam desafiar as normas e as imposições dos adultos. Rebeldes sem causa, dizem os mais velhos. Entretanto, a conhecida resistência à autoridade desta fase da vida pode ser usada como energia criativa e mudar positivamente os hábitos alimentares dos jovens.

 

Uma pesquisa conduzida nos EUA reuniu 489 jovens de uma escola no Texas. O objetivo era identificar padrões de comportamentos de jovens após lerem artigos sobre hábitos alimentares. Um grupo leu uma cartilha comum, explicando como o corpo funciona e com as recomendações nutricionais tradicionais. Outro grupo recebeu um texto de tom crítico, ironizando práticas de empresas alimentícias, que criam produtos para serem mais viciantes e táticas de marketing de comidas saudáveis.

 

1164

Redicrecionar a rebeldia dos jovens pode ajudar a mudar hábitos alimentares e a comabter a obesidade entre esse público

No dia seguinte os mesmos jovens tiveram que escolher um cardápio para um evento planejado pela escolha. Os integrantes do segundo grupo escolheram mais alimentos saudáveis (11%) do que os leitores das cartilhas tradicionais.

 

Amanda Ripley, do New York Times, destaca que, apesar de parecer pequena, esta diferença representa a perda de 1 kg de gordura a cada seis ou oito semanas. “Um triunfo da saúde pública”, escreve a jornalista. O estudo é interessante por não tentar apenas enquadrar a alimentação de forma saudável, mas por redirecionar a rebeldia com adultos. “Isto torna a revolta em uma qualidade a ser cultivada”, afirma Amanda.

 

Unidos venceremos
Nesta fase da vida todos possuem ao menos duas características em comum: resistir a autoridade e contribuir com a comunidade. Este tipo de comportamento pode ser criticado, como geralmente é, ou utilizado em propósitos maiores. Diversos estudos mostram que quando os jovens têm uma causa pela qual lutar, seu autocontrole e sua confiança aumentam.

 

Uma boa estratégia para conquistar um jovem é, em primeiro lugar, dar o exemplo e compartilhar a “causa” da alimentação saudável. A segunda é ir além de mostrar como esta atitude contribui com a própria saúde, mas como ela contribui para um mundo melhor.

 

A urgência para mudar os hábitos alimentares é grande. A ONU divulgou, recentemente, um alerta sobre o aumento da obesidade entre jovens e crianças e como isto poderá impactar o futuro da própria humanidade. Em 2014 eram 41 milhões de crianças obesas, segundo a ONU.

 

“Pela primeira vez na história estima-se que os filhos poderão ter uma longevidade menor do que seus pais. E um dos principais fatores para isso pode estar na alimentação inadequada e no excesso de peso”, explica Caetano Marchesini, presidente eleito da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) e especialista em obesidade.

 

E então, que tal aproveitar a energia do jovem em uma boa causa? Qual a sua estratégia para convencê-lo a se alimentar melhor?

 

Com informações do New York Times.

Link para pesquisa.

Kigurumi Brasil - Pijamas e Pantufas