Blog

  1. Home
  2. /
  3. Imprensa, Institucional, Notícias
  4. /
  5. SBCBM apoia mutirão de...

SBCBM apoia mutirão de cirurgia bariátrica na cidade de Itabuna, na Bahia

Imprensa / Institucional / Notícias

Ação tem o objetivo de diminuir demanda reprimida no estado, que tem déficit de hospitais públicos habilitados a atender pacientes obesos; serão realizados seis procedimentos minimamente invasivos em apenas um dia

Vista de Itabuna, Bahia

Vista de Itabuna, Bahia

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) apoiará no dia 02 de julho um mutirão de cirurgia bariátrica na cidade de Itabuna, no sul do estado da Bahia. Ao todo serão realizados seis procedimentos em pacientes selecionados por um programa municipal que presta assistência a mais de três mil obesos e ex-obesos mórbidos. A ação será coordenada pelo Dr. Fabrício Messias, cirurgião bariátrico integrante da SBCBM.

O objetivo é minimizar a alta demanda por cirurgias bariátricas na Bahia. Atualmente, o município de Itabuna é o único no estado que oferece o procedimento por meio do SUS. De acordo com o Dr. Fabrício Messias, em média são oito procedimentos realizados por mês, financiadas pelo município. No total, mais de 200 pessoas já foram submetidas a cirurgias bariátricas pelo SUS em Itabuna.

 

“Queremos estimular a abertura de novos serviços credenciados em cirurgia bariátrica. Optamos por realizar este mutirão em Itabuna, pois a região reúne todas as condições necessárias, com infraestrutura adequada para a realização desses procedimentos. A partir deste projeto o Governo pode utilizar o protocolo estabelecido e dar início à ampliação do número de centros de obesidade no país, o que certamente irá reduzir a demanda de pacientes que necessitam de tais cirurgias”, explica o Dr. Josemberg Campos, presidente da SBCBM.

As seis cirurgias bariátricas do mutirão serão feitas via laparoscopia em pacientes que já eram atendidos pelo programa municipal de Itabuna. Apesar de não ser regularmente oferecida pelo serviço público, a técnica será utilizada por ser minimamente invasiva, ser mais rápida e apresentar menor risco para o paciente. O critério de seleção utilizado para eleger as seis pessoas que serão submetidas ao procedimento foi a presença da obesidade mórbida, hipertensão severa e diabetes descompensada.

Diferentemente da cirurgia bariátrica aberta, que exige um corte de 10 a 20 centímetros no abdômen do paciente, a videolaparoscopia requer de quatro a sete mini-incisões de 0,5 a 1,2 centímetros cada uma, por onde passam as cânulas e a câmera de vídeo que permite ao cirurgião bariátrico realizar o procedimento.

De acordo com o Dr. Fabrício Messias, estas pessoas já estavam em fase avançada de pré-operatório e melhor preparadas para serem submetidas ao procedimento. “Mesmo sendo feita por vídeo, a operação é de alta complexidade e envolve uma equipe multidisciplinar. Realizar seis cirurgias bariátricas no mesmo dia é um volume importante porque muitas vezes realizamos esse volume por mês”, explica o Dr. Messias.

Todos os atendimentos serão realizados na Santa Casa de Itabuna. Ao todo, a equipe liderada pelo cirurgião bariátrico terá 20 profissionais: três cirurgiões bariátricos, dois anestesistas, duas psicólogas, uma nutricionista, duas enfermeiras, duas secretárias, um clínico, um fisioterapeuta e uma fonoaudióloga.

Segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde da Bahia (SESAB), em 2014 o estado realizou 378 cirurgias bariátricas, o equivalente a 1,03 procedimentos por dia. Em apenas um dia o mutirão apoiado pela SBCBM será equivalente a 1,5% do total realizado em 2014 ou a seis dias de operações realizadas pelo SUS.