1. Home
  2. /
  3. Notícias, Pós-Operatório
  4. /
  5. Você é um “adolescente”...

Você é um “adolescente” bariátrico?

Notícias / Pós-Operatório
Saber seguir adiante e entrar em uma nova fase da vida é fundamental.

Saber seguir adiante e entrar em uma nova fase da vida é fundamental.

O que vem depois da redução de peso?

 

Esta é uma pergunta importante para quem realizou cirurgia bariátrica. Muitas vezes os pacientes ficam tão focados no objetivo de perder peso que quando o ponteiro da balança para de cair não sabem como seguir adiante.

 

Para Nikki Massie, esta é a adolescência bariátrica: um período em que muitas mudanças acontecem e podem acabar por deixar os pacientes angustiados e inseguros com o tratamento, abrindo espaço para hábitos que foram deixados para trás ressurgirem.

 

Assim, a pergunta que abre o texto ganha nova força: o que acontece depois da redução de peso?

 

Veja o que Nikki, paciente bariátrica e colaboradora do site ObesityHelp.com, tem a dizer:

 

“Adolescência bariátrica. Acho que este termo não existe, mas é como eu chamo o período em que você não é mais um novato no tratamento cirúrgico da obesidade nem um veterano no pós-operatório.

 

Muitas coisas importantes acontecem nesta fase. Para muitos, a redução de peso diminui significativamente e os estresses da vida começam a reaparecer. É neste período que aparecem buracos nas histórias que você contava a si mesmo até aquele ponto.

 

Quando cheguei neste estágio tive um caso sério com o “pra quê isso?”. Quando se está perdendo peso praticamente sem esforço (ou consistentemente) é fácil manter a motivação para se exercitar, ingerir vitaminas e tomar água.

 

Mas e quando a balança para e não abaixa por nada? O que você diz a si mesmo sobre aquelas coisas que eram tão fácies de fazer antes? É uma coisa estranha, não é? Há apenas algumas semanas fazer exercícios era prazeroso e divertido, mas agora é algo pesado e parece uma perda de tempo. Pra quê isso se a balança não vai abaixar?

 

Há algumas semanas carboidratos e junk food não tinham poder sobre você. Mas agora talvez você esteja assustado e inseguro, precisando de algo que o faça se sentir bem. Biscoitos costumavam te fazer ficar bem e, além disso, se o peso não vai diminuir – ou pior, se você está fadado ao reganho – qual o problema de um pequeno biscoito?

 

Viu como a história começa a mudar? Eu sei que alguns de vocês estão balançando a cabeça e dizendo “comigo não, nunca!”. E talvez seja assim mesmo. Mas não julgue os outros! Muitos pacientes em pós-operatório são complacentes porque eles contaram a si mesmos a história do “medo do fracasso”. Você deve fazer tudo perfeitamente e tudo irá funcionar. Caso contrário, haverá o fracasso. Para estas pessoas é muito confuso quando se faz tudo corretamente e ainda assim o tratamento parece estagnar.

 

Compreender que a Cirurgia Bariátrica não é uma questão de redução de peso, mas de mudança de estilo de vida ajuda a seguir em frente.

Compreender que a Cirurgia Bariátrica não é uma questão de redução de peso, mas de mudança de estilo de vida ajuda a seguir em frente.

Em minha opinião, sua história sobre a perda de peso e sua vida deverá mudar eventualmente para uma nova fase. A balança irá parar de se mover para baixo (e isso é esperado), mas nós ficamos tão focados na história de que estamos em uma missão para perder peso que não pensamos em qual será a próxima história que iremos viver. O que vem após a perda de peso?

 

Para mim isto era um grande problema. A balança havia parado de se mover e eu ainda não estava preparada para deixar a fase da perda de peso para trás. Então, entrei em pânico. Reganhei peso para recriar a necessidade de perdê-lo novamente. Minha teoria é que esta recusa em seguir em frente está por trás de muitas histórias de auto-sabotagem em pacientes no pós-operatório.

 

Mas algo em minha perspectiva, minha história, mudou. Eu acho que foi quando o meu peso no pós-operatório atingiu o pico de 93 kg e eu olhei uma foto em que estava com 78 kg, meu peso mais baixo. Eu pensei que estava tão grande! Mas na verdade eu estava magra, em forma. Comecei a pensar: e se eu fosse feliz do jeito que estava? Foi então que ficou aparente para mim qual é a fase após o período de perda de peso.

 

Atualmente obedeço ao plano de cirurgia bariátrica não para perder peso ou chegar a algum lugar, mas para manter o que eu já trabalhei para conquistar. Não se engane, ainda há maneiras de melhorar, mas agora eu sei que eu tenho que fazer pelo menos o mínimo se eu quiser me manter como estou – saudável, forte e muito menor do que eu era antes da cirurgia.

 

Eu não quero dizer que esta história se repete para todos os adolescentes bariátricos. Mas para quem está nesta fase, anime-se. Isso já aconteceu antes e vai acontecer novamente. Você não está sozinho. Somos todos peixes na mesma lagoa, tentando compreender o que fazer a partir daqui.”

 

Nikki Massie escreve no Bariatric Foodie, um blog sobre cirurgia bariátrica que ajuda pacientes a aprenderem a “brincar com a comida” para o sucesso do tratamento. Nikki também já escreveu três livros sobre o assunto.

 

Fonte: ObesityHelp.com

 

Crédito da foto: via Pixabay (cc)

 

Nossos parceiros

Parceiro Platinum

Parceiro Ouro

nn_logo_rgb_blue_large

Parceiro Prata

Parceiro Bronze

Pfizer_Logo_Color_RGB

Sites Parceiros

Localize Cirurgiões e Equipe Multidisciplinar.

Segunda à Sexta | Rua Maestro Cardim, 560 - cj. 165 - CEP 01323-000 | São Paulo SP
Whatsapp: 11 9.9477.9049| T + 55 11 3284 6951

Mapa do site

Acessar